Pergunta para queijinho: quem, decidiu começar o novo ano a cumprir uma daquelas velhas promessas que tendemos sempre a adiar, que é tratar dos dentes? Que se preparava para passar de mansinho de lado, mas que as circunstâncias a obrigaram a encarar de frente? Quem foi?


Diz o povo que tudo o que nos acontece na vida não é por acaso, e que tem sempre uma razão de ser.
Estava eu num jantar de amigos na passagem de ano, a saborear a última comida do ano velho, quando comecei a sentir um elemento estranho na boca que claramente não sabia a recheio de sapateira. Com o entusiasmo da aproximação do novo ano devo ter trincado algum pequeninho naco de sapateira que escapou ao triturador, com mais força, e zás…..


Estava dado o mote para a minha ida ao dentista mais cedo do que tinha pensado, apesar de toda a minha vontade e determinação para o fazer em 2019, após a minha segunda gravidez.


Se a saída de 2018 não foi a 100%, pelo menos a entrada em 2019 tinha que o ser. E assim foi…. Achei que estava na altura de pôr ordem na saúde dos meus dentes…., aliás já estava nos meus planos, focar-me na saúde oral, por isso, isto foi apenas um empurrãozito necessário da divina providência…..


Passei toda a gravidez com um dente aberto, com consultas regulares, muito complicado de arranjar para evitar alguns Raios-X que eram necessários e agora voltou a dar problemas. O que só confirma a ideia de que em saúde mais vale prevenir que remediar, diga-se adiar….


O mais certo agora é precisar de colocar uma coroa ou mesmo um implante. A minha dentista está a decidir o meu futuro com um colega especialista em prostodontia, que deve ser qualquer coisa como o cardiologista dos dentes.


 
Ninguém gosta muito de falar em dentes, pois não? É das coisas que acho que mais mexem com a nossa auto estima e consequentemente existe uma vergonha associada a quando algo não está bem. Para mim perder um dente, caso tenha que ser implante, é como perder uma parte fundamental de mim e confesso que vou ficar triste e vou ter que lhe fazer luto. Continuo a achar que os dentes se deviam regenerar tal como os fios de cabelo e ninguém se chateava.


Aliás os ratos e os esquilos já fazem isso, porque diabo nós não o fazemos?...Um dia destes será, mas até lá…..

 


Como infelizmente ainda não é assim, comecei o ano na cadeira do dentista com um check up de avaliação para arranjar tudo o que faz falta (limpeza, cáries, massa que precisa ser substituída para evitar fissuras = novas caries = desvitalização = 1º passo para a morte do dente). Sabiam que mesmo aqueles dentes que damos como garantidos porque já foram arranjados convém serem vistos de forma regular? É que eu sou muito despistada com isso e acho sempre que se já foi arranjado está bom. Pelo meio, acho que acabo por ter “sorte” porque quando há 1 que dói os outros são vistos a reboque, mas tudo pode ser evitado fizermos check ups preventivos / regulares (achei que era importante destacar isto às mais distraídas, como eu, pois aposto que 90% só correm para o dentista quando vem uma dor, nãooo é?).


 
Posto isto, se preferia estar estendida numa cama de rede em Punta Cana? Preferia. Se preferia um montinho de roupa nova para começar o ano? Preferia. Mas a saúde é um investimento necessário e está sempre primeiro, pelo menos para mim. Por isso, nos próximos tempos vou ter encontros regulares com a Dra. Catarina nesta cadeirinha em prol de um sorriso tratado após gravidez. Já agora ficam a saber que a "minha" Catarina é a única pessoa até hoje que me deu anestesia sem sofrer! É uma espécie de fada dos dentes da vida adulta e uma ótima pessoa para ver crianças também.


A Dra. Catarina Garcia trabalha na clínica Nova Dentistmed, em Lisboa. Dá-me jeito ser na capital pela proximidade do emprego para gerir melhor o tempo (há duas, uma no Marques de Pombal e outra no Campo Pequeno), e ficam a saber que foi eleita uma das 10 melhores clinicas dentárias de Portugal, porque se há critério que se deve ter em conta numa especialidade como esta é a qualidade, o futuro dos nossos dentes está na forma como são tratados.


Por isso, se andam a arrastar uma ida ao dentista para check up ou se estão a pensar engravidar (não descurem os dentes) espero ter-vos dado o empurrão necessário e a Nova Dentismed pode ser uma excelente opção. O meu já está dado e já estou a caminho…



Ontem saímos para comprar a vela de aniversário para o teu bolo e dei por mim a escolher uma vela com o número 3, com bolas de futebol, como tanto gostas. E se não fosse o teu pai a dizer-me "mas onde vais com isso?...ele faz 6 anos!" muito provavelmente teria vindo aquela, ao engano do coração que te quer sempre pequenino. 

É que para mim tu ainda agora nasceste. Para mim, nós ainda estamos no recobro a cheirar a pele um do outro. Para mim, ainda te embalo ao fundo da cama enquanto lutas contra o sono. Para mim, ainda te estou a levar à primeira consulta de pediatria para te pesar. Para mim, ainda te estou a dar a primeira sopa ou a ver-te dar os primeiros passos. Para mim, ainda te estou a ouvir a dizer pela primeira vez "mamã". Para mim, ainda te estou a segurar o baloiço no parque. Para mim, ainda te estou a ver correr pela primeira vez atrás da bola. Para mim, janeiro a janeiro tem sido muito rápido. 

E hoje, são 6 anos de ti...

...caramba! Fazes 6 anos hoje. Como é que sinto que aproveitei tanto este tempo e ao mesmo tempo não aproveitei nada? A maternidade prega-nos esta partida do tempo nos escapar entre os dedos. Ainda ontem era 21 de janeiro de 2013 e eu era uma menina a conhecer o primeiro filho, e hoje já é 21 de janeiro de 2019 e para além de ti, já existe outro filho. Viemos de foguetão até aqui. Esta viagem no tempo está a ser rápida demais.

És o primogênito. O filho fácil que me deu o parto difícil. O filho que me abriu o caminho do verdadeiro amor e da dimensão do apego. O que me mostrou que não há dias maus quando um sorriso nos espera ao final do dia. Já não és um bebé, nem um menino, já és um rapazinho cheio de gostos e vontades. De bebé a unica coisa que preservas é a capacidade de sorrir com o olhar e essa alegria tão contagiante. Que nunca percas esse lado genuíno! 

Há 6 anos que, ali naquela sala de parto confusa, com pessoas a mais e máquinas a apitar, te doei o bater do meu coração! Feliz Aniversário, filho! Ainda bem que ficamos cá os dois para somar aniversários juntos.

Que seja um dia muito feliz, tal como tu és!

1

#2019 vai com calma!

09 janeiro 2019



Finalmente sinto-me em 2019! 

Acho que este foi o ano mais farrusco de todos a começar, não me aqueceu nem arrefeceu, e eu até costumo ser bastante introspetiva na passagem do ano, quase sempre me dá para o sentimento, mas olhem simplesmente não tive tempo para 5 minutos de reflexão porque tinha o cérebro a cozer.

Dia 30 já cá habitava uma febre, que eu achei que combatia com brufen e benuron. Mas a bitch era das más e só piorou. E assim uma valente infeção respiratória fez-me refém em casa até domingo, dia de Reis. 

Bem sei que já se passaram mil e uma coisas nos entretantos, que a presidenta Cristina já tomou posse na SIC, que a TVI está debaixo de fogo porque deu tempo de antena ao cidadão Mário Machado, que já se discutiram os trapos dos Globos de Ouro e a barriga da Rita Pereira 10 dias após o parto, que já ninguém se lembra dos objetivos definidos para 2019 porque após o primeiro treino de glúteos no gym a pessoa cedo se arrepende. Mas olhem, cá estou eu a iniciar o ano fiscal deste blog que é sabido faturar milhões (gargalhada de fundo) e como tal não posso deixar a máquina parar (lol). 

Voltando aos objetivos que não tracei. Com o tempo aprendi que a melhor forma de gerir a ansiedade é não a alimentar com expectativas. Quanto mais anos passam, mais comprovo que o melhor da vida acontece de forma espontânea e não com datas fixas. Por isso, aqui estou eu, pela primeira vez sem traçar grandes metas, pronta para abraçar um novo ano onde só peço saúde, que foi o que já correu mal.

Como pessoa que sou, com os pés bem assentes na terra, mais do que objetivos que ficam bonitos em papel, tenho é necessidades (várias). Preciso reencontrar-me após estes meses totalmente dedicada ao mais novo, sob pena de dar em maluquinha, mas isso é uma tendência natural do pós-parto e não necessariamente uma meta de 2019. Preciso e quero voltar ao Yoga e ao Body Balance para manter equilibrada a ansiedade. E pelo meio, cuidar de mim! Olhar para a minha saúde oral e visual (coisas que se alteraram com a gravidez e que são prioridades neste momento). De resto espero conseguir continuar a comer bem 90% das vezes, fotografar por prazer, ver os miúdos crescer, bufar sempre que a casa está o caos, rezar para que o mais novo durma noites completas, conseguir vir aqui mais vezes do que no último ano (pelo menos), sonhar acordada e deixar fluir.

E porque quis a vida que janeiro fosse um mês especial, já ando aqui a tentar apanhar o comboio para organizar a festa de anos do mais velho, que já faz 6 anos! COMOASSIM?! Eu ainda vejo filmes dele bebé e acho que foi há 3 semanas!! Esta passagem do tempo é assustadora! Com esta história de andar a brincar aos virus, este ano deixei-me atrasar com tudo mas estou a tentar não “panicar”.

Posto isto, queria só mesmo desejar um Bom Ano a quem nos acompanha, pois mesmo com este deelay, o ano ainda é um recém-nascido e temos 356 dias pela frente!

Tanto pediram, tanto pediram que cá vai. 

Isto dá trabalho, sim?

Não conheço os vossos sogros, não sei se são daqueles que sonham com um Porsche Panamera para gozar a reforma ou se são dos que ficam contentes com a habitué garrafinha de Grant´s para encostar na garrafeira à do Natal de 2017, 2016, 2015 e por aí em diante.

Para desbloquear a vossa falta de criatividade, e a minha, aqui ficam umas sugestões de última hora!


Devir | Arcádia | Primark | Milhafre dos Açores | Cortefiel 


Boas compras!
Confessem lá, é sempre o presente mais difícil não é?!! Nãoooo é?

A pessoa nunca sabe se vai agradar ou não, se vai cair em graça e ser um sucesso ou se ela vai só dizer "ah, é giro" botar para o lado e trocar no dia a seguir! Há sogras assim, ceeeeerto? E se for roupa, qual o tamanho? Se compramos M talvez não sirva, se compramos L estamos a chama-la de gorda....são tantas as dúvidas que às vezes mais vale dar um gift card, um creme ou uma plantinha, para ficar ali na zona neutra. 
Body Shop | Citrina Plants | Lidl | Natura | Casa Shop | Skinerie | Vista Alegre | Primark


Não se preocupem com a minha que é das tranquilas (se não como é que eu tinha um blog')!

Boas compras!!



Este fim de semana parámos num dos nossos restaurantes de eleição - o Estaminé 1955 - em Cacilhas. Nesta fase da vida, com dois filhos pequenos, ir comer fora torna-se "o" momento de descontração da semana mesmo com toda a logística que implica. É bom sair de quatro paredes, conversar sem ser a ouvir Baby TV e desanuviar um bocadinho no mundo dos crescidos.  


Sou amiga dos proprietários e sei que logo à partida sou suspeita em falar, mas basta dizer que conquistou o prémio de Melhor Restaurante da Time Out 2018 (votado pelo público) para perceberem que não estou a exagerar ou que não estou a ser tendenciosa - é o que é - é um sitio onde se comem hambúrgueres gourmet maravilhosos, com um ambiente descontraído, decoração gira, staff simpático e sem pretensiosismos. É um bom local para ir quando apetece dar aquela facada na dieta sem ser junkie, porque a confeção é artesanal e só usam ingredientes de origem nacional. Além disso, havia um apelo maior a chamar por nós, - "Com todos"- um hambúrguer de bacalhau de edição limitada que vão ter até ao final do mês. Uma opção diferente para saborear o Natal (mas já lá vou).


O Estaminé 1955

Para quem não conhece, e porque a minha veia de assessora de imprensa adora estas histórias (o ir aos bastidores dos locais), o Estaminé 1955 era uma antiga Leitaria. A Leitaria do senhor Brito (que ainda é vivo) e fica na Rua Cândido Reis, em Cacilhas. Reza a estória que foi o primeiro estabelecimento daquela rua a ter televisão e por isso era bastante movimentado. Hoje é o Estaminé 1955, numa homenagem às suas origens, e servem-se hambúrgueres artesanais de autoria da chef Noémia Garcia, que já está a preparar novidades para o próximo ano (e mais não digo!). 


Contou-me o Miguel, o dono, que o balcão na cor pastel, original da década de 50, foi o fator decisivo para ficarem com o espaço e decidir que ia ser ali o restaurante deles. Só saiu dali para ser levemente restaurando e voltou a ser colocado. É por isso, a peça mais icónica da sala e que salta à vista mal entramos. Foi ele que fez o logótipo e todos os materiais gráficos do Estaminé, porque é assim que se constroem sonhos, com o próprio suor.








Passaram-se 4 anos, um prémio Time Out,  reconhecimento no Trip Advisor, e até já têm cerveja artesanal de marca própria, em parceria com a Trevo, e vinho da casa. São razões mais do que suficientes para destacar aqui no blog e vos desafiar a pegar na família e ir conhecer. Além disso, no final da refeição podem descer até ao fundo da rua e ir ver o submarino Barracuda e a Fragata D. Fernando II e Glória, os miúdos vão adorar. 


A comida


Existem várias entradas para "matar o bicho" e muitos hambúrgueres deliciosos (porque já provei uns quantos) à escolha na carta: desde o Galo de Barcelos, às 9 Ilhas Encantadas, passando pelo "Barrosã ao Geres", Funchalense e até à Caparica, entre outros. Todos confecionados com produtos nacionais. Os preços variam dos 7€ aos 11€. Se levarem os membros mais novos da família, podem optar por um "Portugal dos Pequeninos" por 5.50€. 





Croquetes de Novilho e chamuças (perco-me com salgados!)




Em cima, Bolo do Caco com Queijo Cabra, Rúcula e Mel (delicioso!) e em baixo aros de cebola frita à "Cervejeiro".




Como prato principal, desta vez provei a novidade do momento, como já referi acima, a edição limitada de dezembro, o hambúrguer de Bacalhau "Com todos", inspirado claro está, nesta época festiva, e apesar de estar um pouco apreensiva porque quando me apetece um hambúrguer só penso em carne, adorei! 



Leva um hambúrguer de 130 gr de lombo de bacalhau, couve portuguesa, cenoura, grão-de-bico e ovo cozido, acompanhado por maionese à base de bacalhau e é apresentado em pão de milho. Até os mais céticos vão gostar, garanto. Se ficaram curiosas, só indo provar mesmo, ou até mesmo, marcar lá os almoços ou jantares de natal em falta e ter a desculpa perfeita para experimentar.


 

O "Portugal dos Pequeninos" do Duarte, que de pequenino não tem nada, pois é uma boa dose.




Abaixo, o menu "Galo de Barcelos" que é nada mais nada menos do que um hambúrguer de frango com alheira de aves, grelos salteados e queijo edam...nham!






A sobremesa foi este suspiro de morango que se desfaz na boca e é de babar por mais e o Duarte deliciou-se com uma tarte de mousse de chocolate porque um dia não são dias. Eu ajudei a terminar. Estava maravilhosa, sugiro que dividam uma quando lá forem (estava tão bom que voou e nem fotografei).





E porque os olhos também comem, aposto que chegaram ao fim do post com vontade de lá ir, confessem! 


Para quem vai com carrinhos de bebé, tem a vantagem de a entrada não ter escadas e de, apesar de não ser muito grande (é um restaurante acolhedor), ser espaçoso o suficiente para estacionar as crias. 
PS - Não tem MB e não tem fraldário, mas há um ATM mesmo no inicio da rua e há uma mesa ao pé do WC que desenrasca bebés aflitos :) 


Fica a sugestão para um passeio de Natal e não só!


Morada: Rua Cândido dos Reis, 130 A (4,57 km)
2800-269 Almada 

Estamos à vossa espera também no Instagram e no Facebook !



O conjunto de ideias de hoje é para quando, por azar, no sorteio do amigo secreto nos calha um homem e não fazemos a mínima ideia as preferências pessoais ou o que oferecer! 
Been there! Quem nunca?

Ora fiquem com umas ideias fáceis de comprar e até 10€!
Flying Tiger | Natura | Trinca Bolotas | Primark