BabyTime: Agosto 2020


No fim de semana passado realizámos mais uma das nossas escapadinhas #onabudget para conhecer o nosso Portugal e gostámos tanto desta em particular que vai diretamente para o nosso top. Melhor ainda, só se ainda lá estivéssemos.

Decidi começar a partilhar estas escapadinhas pois tal como muitas famílias, também nos sentimos engolidos num país de turismo inflacionado onde conseguir preços decentes para uma família de quatro é um verdadeiro desafio.
 
Confesso que passei o Booking a pente fino em junho quando comecei a fazer estas marcações, mas conseguimos. Já só nos falta uma (que será pertinho). O segredo não é nenhum a não ser evitar as rotas da moda. E temos tanto e tão bom para descobrir para lá dos spots habituais!

Arrisco dizer que isto nos tirou da zona de conforto e se não fosse a pandemia, podíamos afirmar que está a ser um dos nossos melhores verões.   

Escolhemos para este fim de semana prolongado as Casas da Estação, no Alto Alentejo. Como as minhas costelas são todas do Baixo Alentejo e fugo sempre para lá, confesso que ainda não conheçia quase nada do Alto Alentejo, por isso tudo para mim foi novidade por estes dias. Além de achar que é uma zona muito mais verde e menos seca do que o baixo Alentejo, até o sotaque achei diferente :)

AS CASAS DA ESTAÇÃO

Ficam localizadas numa pequena localidade chamada Beirã, mesmo em frente à desactivada estação ferroviária de Marvão-Beirã e são compostas por apartamentos T2 e T3, perfeitos para famílias. É tudo o que se procura para descanso sem preocupações. Fomos recebidos pela D.Joanquina e confirmámos a simpatia tão referenciada nos comentários do Booking. Gente que sabe receber faz toda a diferença.







O hotel tem um pátio com árvores (videiras, romãzeiras, figueiras, oliveiras), um pequeno parque infantil e uma piscina com vista para o Castelo de Marvão que faz as honras da casa, sobretudo dos miúdos. Para quem prefere ter mais privacidade, fiquei a saber que os proprietários inauguraram este ano duas moradias com piscina privada (As Casas da Murta que podem ver aqui). 






Reservámos um apartamento T2 no piso térreo em regime autosufiente, no entanto, fomos surpreendidos todos os dias de manhã com pão quente à porta, um mimo para os hóspedes. Se quiserem ver a tour pelo quarto, está no destaque "Marvão" lá no Instagram.

O nosso apartamento era muito grande, as camas muito confortáveis e estava tudo impecavelmente limpo. O único defeito para estes viajantes autosuficientes foi a placa de fogão ser só de 1 bico (mas como somos desenrascados lá nos orientamos). Os apartamentos do piso superior são mais completos e têm as cozinhas mais completas, mas como reservámos tarde já não tivemos hipótese de escolha.



 

Para quem quer comer fora, existem 2 restaurantes, 1 de petiscos, alcançáveis a uma curta caminhada a pé e ao lado do hotel existe um bar com musica ambiente, na sexta-feira até tivemos direito a música ao vivo. Os miúdos andaram loucos de felicidade nestes dias com tudo o que este local nos ofereceu.




A vila é tão sossegada que permite andar com as crianças pela rua de bicicleta tranquilamente e dar uns passeios debaixo do céu estrelado.



No sábado de manhã visitámos o Marvão e fizemos a subida ao Castelo, aconselhamos a ir pela fresca nesta altura do ano pois com crianças e temperaturas altas a subida fica difícil no pico do calor. Sobretudo se tiverem um bebé a atravessar os terrible two e que passou o tempo todo a querer fugir de nós pelas ruas estreitas. 

Saramago dizia que de Marvão se podia ver o mundo inteiro e de facto é uma das vistas mais bonitas que já vimos no nosso Portugal, perdem-se de vista os montes alentejanos e espreitamos Espanha. As imagens não fazem jus. É preciso ir ver com os próprios olhos e contemplar!









No domingo saimos de Marvão com destino a uma praia fluvial maravilhosa que vos falarei num próximo post. 

Para uma próxima viagem, queremos muito conhecer Castelo de Vide e Portagem! Não deu para tudo, mas a vontade de voltar existe cá dentro!



Total da reserva: 171€ via Booking