2

#COOL(ABORAÇÕES) | NUTRICIONISTA DRA. GISELA CARRILHO | [ESTUDO] E OS IOGURTES MAIS SAUDÁVEIS SÃO...

31 janeiro 2017



Texto: Raquel Rodrigues
Colaboração: Dra. Gisela Carrilho – Nutricionista

Recentemente, a pedido de algumas leitoras do blog, eu e a Dra. Gilela Carrilho abordámos a temática dos melhores iogurtes para crianças, um alimento tão presente na alimentação infantil quanto no nosso dia-a-dia da vida adulta, mas que esconde demasiada informação nas entrelinhas. 

O iogurte é na sua origem um produto muito saudável que, à partida, nenhuma nutricionista retira do plano de dieta. É no entanto, um alimento onde temos o mau hábito de descurar a leitura do o rótulo (contra mim falo) e baseamos a escolha apenas na segmentação: magro, - % de gordura, infantil, biológico, etc, acreditando que estamos a fazer a escolha mais acertada à nossa dieta.  

A adesão ao tema por parte da comunidade de mães foi tanta que resolvemos pôr em prática um estudo de mercado independente e totalmente imparcial, com base na leitura e comparação de rótulos dos iogurtes disponíveis nas grandes e médias superfícies comerciais. Escolhi uma amostra representativa de marcas para a Dra. Gisela comparar e os critérios de análise foram o equilíbrio nos níveis de açúcar, a gordura e a riqueza em proteína. Foram também contemplados iogurtes para intolerâncias alimentares. 


CONCLUSÕES:

OS MELHORES PARA CRIANÇAS E ADULTOS:
  • Iogurte simplesmente magro natural (Pingo Doce)
  • Iogurte aroma 0% Longa Vida (Nestlé)
OS MELHORES PARA INTOLERÂNCIAS ALIMENTARES:
  • Iogurte Bio 0.1% Meio Gordo Andechser 
  • Iogurte Bifidus Natural Soja Sun
  • Iogurte Soja Natural Alpro 
  • Iogurte sem lactose natural Nutreg


                                                                            (podem imprimir AQUI para melhor leitura)

*Nota; não foram analisados todos os iogurtes disponíveis no mercado, apenas uma amostra representativa de cada género.

"Quando se fala de iogurtes é indiferente se são sólidos ou líquidos, naturais ou aromatizados o que é realmente importante é que sejam magros e não açucarados. Neste âmbito existem imensas marcas: Mimosa, Danone, Adagio, Nestlé e até marcas brancas mais acessíveis como são os iogurtes do Continente, Pingo Doce, Aldi e Lidl".* Como tal é necessário avaliar se há benefício, ou não, na toma de certos iogurtes.
"Ao analisar a declaração nutricional de alguns iogurtes é possivel constar que, apesar de alguns apresentarem um teor reduzido de gordura, são mais ricos em hidratos de carbono ou devem o seu sabor doce a aditivos alimentares, tais como os edulcorantes artificiais que continuam a ser, ainda, um assunto não consensual na comunidade científica".


"Posto isto, e uma vez que os iogurtes variam muito de marca para marca é importante reforçar que os açucarados são definitivamente a evitar preferindo os naturais. Quanto ao seu teor de gordura é variável entre meio gordo e gordo. Neste caso tem que se avaliar segundo o consumidor: para perda de peso diria que é evitável o gordo, mas para manutenção do peso pode ser uma opção a considerar". "Reforço e chamo a atenção para os iogurtes infantis pois na sua composição não têm nada relevante de nutritivo, sendo apenas um cocktail de açúcar e gordura", conclui a Dra. Gisela Carrilho.

Esperamos que vos seja útil, por aqui foi bastante elucidativo quanto às alterações que irei fazer ao nível do consumo.

Beijos,

2 comentários

  1. Olá gostaria que neste teste estivem os iogurtes consumidos habitualmente pela minha filha pois não come papas. Trata-se do meu primeiro danone e o primeiro iogurte do pingo doce pois tem leite adaptado. Qual o melhor iogurte para bebés mas com leite adaptado?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que esses são aqueles referidos no penúltimo parágrafo como "iogurtes infantis".

      Eliminar