0

#MÃE, PAI, QUERO IR COM VOCÊS PARA A MATERNIDADE!

09 março 2018

Esta semana as hormonas entraram em desordem total e ando uma lamechas do pior, mais ainda do que já estava. É curioso que na gravidez do Duarte me sentia sempre um osso duro de roer, nada me fazia chorar, às vezes até receava ser diferente das outras grávidas ou ser fria demais. 

A gravidez do Xavier tem sido bem diferente, até o simples facto de ir buscar o Duarte à escola e vê-lo correr para mim me faz chorar, independentemente do número de vezes que o vá buscar. Sentimos a vida de outra forma. Hormonas, nunca mais duvidarei de vocês! Estavam só a brincar às escondidas da primeira vez não era? #RESPECT

Bom e a coisa piorou ainda mais com o Duarte a ficar receoso por perceber que quando a mamã for para a maternidade ele terá que ficar com alguém, provavelmente os avós. Pensámos que esta questão ir ser relativamente fácil pois temos toda a família perto, com quem convive bastante e nunca nos passou pela cabeça que o momento de partida para a maternidade fosse um obstáculo para ele. Mas é. 
Ao conversarmos com ele sobre os cenários possíveis do inicio do trabalho de parto e como é que a mãe e o pai iam fazer as coisas (o mais complicado é se começar durante a noite) percebemos que não só não quer ficar "sozinho" como quer ir connosco para a maternidade! E começou logo de lágrimas nos olhos a dizer isto. Tá bonito. Coitado, consigo imagina-lo a desmaiar no bloco de partos à primeira agulha que lhe passasse pelas ventas. Confesso que não percebo se esta vontade de ir é curiosidade, vontade de fazer parte do momento ou até mesmo ciumes, medo de nos perder ou de nos ver ir embora para receber o mano sem ele. 
O que me doí é saber que não existe solução milagrosa para isto. Ele vai ter mesmo que ficar com alguém, independente das horas ou momento do dia em que eu tiver que ir, acompanhada pelo pai. Só sei que se ele ficar a chorar também eu vou lavada em lágrimas. F...k! Bolas. A primeira gravidez é muito mais fácil neste aspecto, não temos que levar o coração partido em dois. 

Quem mais se viu nesta situação com os filhos mais velhos? Fui apanhada na curva. Ir para casa de um amiguinho poderá ser melhor ideia? Talvez recebesse a ideia com outro entusiasmo. 
Beijos,  
   

Sem comentários

Enviar um comentário