0

#COO(LABORAÇÕES) NUTRICIONISTA GISELA CARRILHO | GRAVIDEZ: COMO REFORÇAR A IMUNIDADE COM ALIMENTAÇÃO NO INVERNO?

21 novembro 2017


Estamos na fase mais mágica da vida e paralelamente a mais delicada de todas no que diz respeito à saúde, aquela em que não podemos ficar doentes sob pena de não podermos tomar medicação quase nenhuma e...o inverno està à porta.  Na última consulta de nutrição com a Dra. Gisela Carrilho levantei esta questão e por achar que tem utilidade para as restantes grávidas, hoje resolvemos partilhar aqui algumas dicas. 

Grávidez de inverno: como podemos aumentar e fortalecer a imunidade através da alimentação? - a Dra. Gisela Carrilho responde!

"Cuidar da saúde é uma necessidade em qualquer momento da vida, mas durante a gestação essa preocupação precisa ser fortalecida. Durante este período, as alterações hormonais provocam a queda da imunidade da mulher sendo os alimentos os grandes aliados para uma gestação saudável." 

Uma alimentação adequada desempenha um papel essencial no estado do nosso sistema imunitário. Além disso, é importante ter boas defesas, pois os anticorpos da mãe protegerão o feto nos primeiros 6 meses de vida

O sistema imunitário é um sistema de estruturas e processos biológicos, que é responsável pela produção de anticorpos para proteger o nosso organismo, quando é exposto a corpos estranhos (vírus, bactérias ou produtos químicos). É o sistema imunitário que identifica o que é normal ou o que é estranho e perigoso. 

Vários estudos mostram que as funções principais do sistema imunitário dos humanos depende de uma grande variedade de micronutrientes. Assim, a alimentação não serve só para funções nutritivas básicas como também proporciona um outro nível secundário de nutrição, que oferece proteção contra doenças.

Com a chegada do inverno (que este ano tarda em chegar!) o nosso sistema imunitário não consegue combater todas a adversidades (vírus, bactérias, mudanças de temperatura, poluição, stress) e com elas chegam as famosas gripes, constipações, amigdalites e afins, que não poupam ninguém e muito menos as nossas futuras mamãs. Neste âmbito, surge uma das principais questões nessa fase que é a imunidade das gestantes. Uma vez que são poucos, ou quase nenhum) os medicamentos que a gestante pode tomar caso fique doente. Posto isto, prevalece um ditado antigo: É melhor prevenir do que remediar!

Ora, do que precisamos é que as defesas do nosso organismo, ou seja, o nosso sistema imunitário, estejam a 100%! Mas então o que podemos fazer para tornarmos este sistema mais forte e resistente?

Se adotarmos uma alimentação saudável, com a ingestão de legumes, frutas e outros produtos naturais será a melhor maneira de fornecer o nosso sistema imunitário. Os nutrientes que têm vindo a ser apontados como os principais responsáveis por um sistema imunitário forte são a vitamina A, C, E e B6, ferro e zinco.

Seguem alguns exemplos de alimentos e/ou ingredientes que podem fortalecer o vosso sistema imunitário: 
  • Salsa, couve galega, couve portuguesa, couve de Bruxelas, pimento, grelos de nabo, grelos de couve, agrião, couve flor, kiwi, papaia, couve lombarda, coentros, couve-roxa, laranja, limão, castanha, morango, toranja, espinafres: ricos em vitamina c que acelera a ação e protege os glóbulos brancos da oxidação, aumentando o seu tempo de vida e, consequentemente, aumentando a resistência a infeções. É reconhecido o papel desta vitamina na prevenção e tratamento das constipações, podendo ainda ajudar no tratamento de muitas outras infeções.
  • Gema de ovo, Batata doce, cenoura, espinafre, manga, mamão e tomate: rica em vitamina A ou carotenoides (percursores da vitamina A), reforça o sistema imunitário do feto e da gestante.
  • Vegetais de folha verde escura (agrião, couve, espinafre, brócolos) são fontes de minerais como zinco, selénio, magnésio e ácido fólico.
  • Alho e Cebola:  contêm não só prebióticos (componentes de alimentos vegetais, que não são digeríveis e que estimulam seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais espécies bacterianas no cólon) mas também ricos em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, dentre elas a própria alicina e a quercetina, respetivamente. 
  • Oleaginosas como a Castanha do maranhão: tem grande capacidade antioxidante por conter selénio, ou seja, é capaz de neutralizar os radicais livres do organismo aumentando a imunidade.
  • Gengibre: esta raiz auxilia nas defesas do organismo porque possui importante ação bactericida e ainda facilita a digestão.
  • Para além destes a ingestão de Iogurte natural ajuda na recomposição das bactérias benéficas da flora intestinal chamadas de probióticos, mantendo o intestino saudável e capaz de absorver os principais micronutrientes, como as vitaminas e minerais, que fortalecem o sistema imunitário.
Posto isto, podemos afirmar que, 

"a imunidade é uma construção de diversos hábitos saudáveis, que incluem uma rotina de sono adequada, a prática de atividades físicas e a alimentação saudável. Por isso, um acompanhamento adequado com profissionais ajuda a grávida a manter as defesas do organismo em dia"


À Dra. Gisela, o meu obrigado pelo contributo neste artigo.

Às futuras mamãs, se tiverem mais questões ou duvidas sobre nutrição ou alimentação p.f sintam-se à vontade para colocar:)

Beijos,

Sem comentários

Enviar um comentário