3

SERVIÇO PÚBLICO: A "CANETA" QUE NOS VAI AJUDAR NOS TPC´S (DELES)!

07 junho 2017

Com a mudança apressada de creche do Duarte já vieram cá para casa alguns dos trabalhos manuais realizados este ano. É sempre aquela altura do ano em que sou conduzida a uma retrospetiva pré-verão e assimilo que 1) os meses voltaram a voar (vai ser sempre assim desde que fui mãe?) 2) que ele cresceu muito nos últimos meses e que 3) se fez tanta coisa semana a semana, mas mesmo assim a sensação que tenho é que o tempo parece nunca abrandar e nunca dar para saborear como deve de ser. Aposto que já tiveram o pensamento de que gostavam de voltar ao dia do parto, com a cabeça mais no lugar, para desfrutar tudo de novo. Eu já pensei nisso várias vezes, em voltar a olhar para ele acabado de nascer com mais forças para viver o momento.

O plano curricular do primeiro ano de pré-escolar do Duarte incidiu sobre o tema animais e desde os domésticos, aos marítimos até aos selvagens houve muito a explorar! Coisa que esta mãe pet lover não se importou nada, como devem calcular. Este ano até adotaram uma tartaruga que os meninos levavam para casa de forma intercalada ao fim de semana – foi giro!! Pelo meio tiveram uma visita ao Oceanário e terminaram em grande com um Safari no Badoca Safari Park. O que eu gostava de me ter infiltrado, mas não deixaram! 

Como é aí por casa, também fazem muitos trabalhos? Por aqui são alguns, não em demasia, mas para não ser apanhada na curva como nos primeiros anos, já tenho alguns truques. Até porque a conceção sobra sempre para a mãe, não é papá? Por isso, cá em casa existe uma caixa com material diverso que vou juntando para recorrer sempre que preciso. Tem de tudo um pouco: papel crepe, restos de cartolina, sobras de tecido, folha eva, laços de embrulhos, cordéis, miniaturas do Kinder Surpresa (não gozem, já usei uma baleia azul para um trabalho), carimbos, olhinhos comprados no armazém chinês, cola, tesoura, fita cola, etiquetas, washi tape, e tudo o que vou recolhendo “com potencial para”.

Quando os trabalhos regressam para casa o Duarte adora revê-los um a um (vários dias seguidos) e até mesmo mostra-los às visitas. Confesso que a maioria sai de improviso com o que há à mão e muita imaginação à mistura. Mas dou sempre o meu melhor! Improviso não é desleixo é fluidez de ideias. Por outro lado, DIY são sempre bem-vindos, já falei aqui sobre isso, são terapêuticos para mim. Desde miúda que gosto de inventar, intervencionar, mudar, alterar e por aí!  Se já andarem a pensar no tema, relembro o post com o miminho que fiz o ano passado para dar às educadoras no final do ano.

O que nunca pode faltar? Tesoura, fita cola e cola. São o kit base para tudo! Por outro lado, numa casa com crianças nunca é demais existir uma boa cola até porque os brinquedos sofrem acidentes, a sola dos sapatos descola, o brinquedo de madeira racha, etc, etc. 

Mas se forem trapalhonas como eu, as unhas e os dedos nunca escapam a resquícios de cola, não é? E lá temos que recorrer à água quente, ao esfregão e ao Sonasol para remover tudo a custo. Quem nunca? 

Descobri recentemente uma nova cola no mercado, da Loctite, que é uma excelente aliada para todas as necessidades escolares e também domésticas, e o melhor, é super fácil de usar e não deixa vestígios. Apontem - Loctite Super Cola3 Perfect Pen. O que é? Um novo formato de cola universal instantânea, com uma embalagem em forma de caneta, que assegura que aplicamos o gel da mesma forma como escrevemos e os objetos ficam unidos em segundos. Fiz um vídeo para vos mostrar como é fácil. 


Ou seja, para usar basta fazer compressão na embalagem e dosear consoante a necessidade. A fórmula em gel dá para diferentes tipos de materiais, tais como porcelana, madeira, metal, borracha, couro, mármore, cerâmica, entre outros. Fácil, não é? Fica a dica de mãe! 

Encontram à venda nas superficioes comerciais, como o Continente. 

3 comentários