0

#FUI À BALANÇA BIOMÉTRICA ANTES DE VIR DE FÉRIAS...

14 junho 2017



No meu último treino antes de vir de férias pedi para fazer uma avaliação física, uma espécie de ponto de situação para perceber em que condição estou e uma motivação extra para não descambar nestes dias de dolce fare niente.  

A avaliação física na balança biométrica é algo que se pode fazer todos os meses no Virgin Active, para quem não sabe, o meu ginásio de eleição em Lisboa. No meu caso, prefiro fazer de forma mais espaçada pois não sou propriamente viciada em ir à balança e gosto de perceber se os resultados se estão a manter a longo prazo. Esta análise é muito completa e permite-nos perceber onde estamos a trabalhar em prol do bem-estar e onde nos podemos aperfeiçoar. Por outro lado, quando regressar de férias volto motivada pois vou ter um novo plano de treinos feito à medida para iniciar. Um boost extra pós-lanzice.

Relembro-vos que estou a treinar desde outubro de 2016 após um longo período pós-parto parada, no qual já me sentia cansada a fazer coisas rotineiras do dia a dia, como subir escadas ou ter que acelarar o passo para apanhar o Duarte fugitivo no shopping. Relembro-vos também que engordei mais de 23kg na gravidez, andei ali a acenar aos 80kg, e, como sabem, depois dos 30 o metabolismo já não é o mesmo e demora a "atinar". 

Redescobri-me com o regresso ao ginásio, criei novas rotinas, nem sempre fáceis de conciliar com a maternidade (é uma questão de disciplina) e apaixonei-me por novas modalidades: como o Body Balance ou o Yoga Strenght. Ninguém me tira estas duas aulas! E correr? Gosto tanto de correr ao som da música alta nos meus headphones. Não há, para mim, melhor forma de descompressão e de libertar a cabeça de preocupações.

E os resultados? Estão à vista! Em traço gerais, esta sou eu agora, uma mulher mais saudável, mais confiante com o corpo (a autoestima é fundamental) e um bocadinho mais ligeira, embora a minha preocupação principal fosse combater a ansiedade generalizada com exercício físico e melhorar na generalidade a condição física. Estava muito sedentária e trabalho sentada 8h por dia, o que não ajuda. 

Eis o atual resumo da minha pessoa:


E, para quem não percebe nada dos gráficos acima, a Balança Biométrica trocada por miúdos:

Peso: OK;
Gordura muscular: OK
Massa muscular: preciso de ganhar alguma para ter mais resistência, até para carregar os sacos do supermercado.
Gordura visceral: nível 1. Ah, gostei muito deste valor!

Sabem o que é? A gordura visceral é a gordura que se acumula nas camadas profundas do abdómen, envolvendo os órgãos internos como é o caso do coração, fígado, estômago, rins, intestinos e pâncreas. A função da gordura visceral é proteger os órgãos do aparelho digestivo, mas o problema é quando o nível de depósito dessa gordura passa os limites. Esta gordura liberta ácidos gordos, hormonas e proteínas inflamatórias, que em demasia no nosso corpo podem afetar negativamente a capacidade dos nossos órgãos vitais funcionarem adequadamente. Todas estas complicações podem provocar resistência à insulina (diabetes), aumentar o risco de ataques cardíacos ou AVC, reduzir o bom colesterol (HDL), aumentar o mau colesterol (LDL) e ainda o aumento da pressão arterial (hipertensão).

E esta não posso deixar escapar: a minha idade metabólica é de 17 anos. Não é fantástico percebermos que com exercício físico regular podemos efectivamente contribuir para um futuro melhor? 

Custa começar, custa criar o hábito, mudar as rotinas de vida e encaixar treinos na agenda diária, mas nada me tira aquela sensação de realização e leveza sempre que termino um treino. É gratificante. E chegar a estes resultado ainda é mais.   

Consegui transmitir-vos motivação? Força!

Sem comentários

Enviar um comentário