0

#AS MELHORES (E PIORES) METÁFORAS DA GRAVIDEZ EM TODO O MUNDO!

20 janeiro 2017

Sou curiosa por defeito e de vez em quando faço umas pesquisas à deriva pelo google, sobre tudo e sobre nada. Desde a melhor receita do pão para fazer na bimby a documentários sobre o mar morto.
Numa pesquisa recente por comportamento infantil fui parar a um artigo que achei giro para partilhar aqui. Adaptei-o para português, fiz mais pesquisas para o enriquecer porque não sou pessoa de acreditar só numa fonte (fruto da profissão) e acreditem que não foi fácil chegar ao resultado final. Se na nossa língua usamos expressões populares como: está de barriga, está prenha, tem o rei na barriga, abriu a fábrica, está de pipo, vai dar à luz, vai parir, está de bucho cheio, levou um pontapé nas costas, está de esperanças, etc… por este mundo fora a malta também não se coíbe e usa as mais estranhas expressões para o “estado de graça” (e sai mais uma!).
A palavra gravidez provêm do latim gravis usado como adjectivo, que significava “pesado, carregado, grave”. Não porque se considerasse a gravidez uma situação grave no sentido preocupante, mas sim pelo peso da barriga de uma mulher grávida. Ao longo dos tempos a palavra foi ganhando o sentido de “gravidez/prenhez”. Sabiam?

Metáforas da gravidez em todo o mundo:

ITÁLIA – O PÃO ESTÁ NO FORNO (una pagnotta nel forno)

Esta era previsível, estes mandam tudo para o forno, desde as pizzas, às massas, as grávidas também não escapam. A expressão mais popular é “o pão está no forno” - trocadilho do crescimento da massa fermentada do pão no forno com o desenvolvimento do feto no ventre materno. A mesma expressão é usada em sueco (en bulle i ugnen). E em alemão as coisas ganham uma proporção ligeiramente maior, tem-se um frango no forno ao invés do pão: einen Braten in der Rohre haben (se forem gêmeos dá para abrir uma churrasqueira uterina!).
FRANÇA - TEM O BACON NA GAVETA (un lardon dans le tiroir)

E eu que ia jurar que estes metiam croissants ao barulho - enganei-me! As francesas têm “o bacon na gaveta" (un lardon dans le tiroir), no mesmo sitio onde os alentejanos guardam as buchas, ou, deixando o mundo das comidas para trás - un Polichinelle dans le tiroir. O Polichinelle é o termo francês para Pulcinella (também conhecido como Punch ou Punchinello) é uma personagem de commedia dell’arte, a primeira forma de teatro profissional que teve origem no séc. 17. 

INGLATERRA – ENTROU PARA O CLUBE DO PUDIM (in the pudding club)

Continuamos no mundo da culinária e os Ingleses chamam-lhe pudim. Esta expressão surgiu devido à semelhança entre a forma de um pudim e a forma do abdómen da mulher durante os estágios da gravidez. Vai arredondando, de facto. 
ESPANHA – LEVOU UMA FALTA (tener una falta!)

Ahh já cá faltava o futebol! Afinal de contas os espanhóis são bons nisso, e se por cá dizemos que “veio o Benfica” quando surge a menstruação (das piores expressões que por aí andam), por terras de nuestros hermanos estar grávida é igual a “levar o cartão vermelho” como sinal de o período não ter aparecido. Um trocadilho que ainda não sei se me faz muito sentido, mas não me vai tirar o sono.

DINAMARCA – DESOVOU (være med rogn)

Provavelmente a pior de todas. De forma humorística (ou depreciativa) para as mulheres grávidas, os Dinamarqueses costumam fazer um trocadilho com o sistema reprodutivo dos peixes: a desova (være med rogn).

SUÉCIA – ESTÁ GORDA (vara på tjocken)

Por esta é que não esperava! No país da felicidade não se usa uma expressão nada delicada no que toca à gravidez: vara på tjocken, que significa literalmente ‘estar gorda’. Elas se calhar são felizes na mesma e nem levam a mal, afinal de contas, gordura é formosura.

AS MAIS COMUNS DE TODO O MUNDO

BEBÉ A CAMINHO (Baby on board)

Esta expressão usada para substituir o termo gravidez vem do séc. 17. É muito usada na língua inglesa em todo o mundo para anunciar a chegada de um bebé ou uma gravidez.

ESTAR DE ESPERANÇAS 

Sabe-se que esta expressão já é usada desde o inicio do séc. 19 como adjetivo de se estar à espera do nascimento de um filho. Na altura era usada para referência ao pai que estaria na expectativa do nascimento de um filho. Em Francês a expressão é usada como estando à espera de um evento importante/feliz (attendre un heureux évènement), em Italiano a mulher está essere in dolce attesa, que se traduz como aguardando ansiosament". Em chinês 有喜 significa estar à espera que algo de importante aconteça. Em Polaco, estar de esperanças diz-se przy nadziei ou estar abençoada w stanie błogosławionym. 
E por ai, lembram-se de mais algumas? 
Foto credits: Google
Fontes aqui, aqui e aqui (e muitas mais). 

Sem comentários

Enviar um comentário