0

#Isto já não vai melhorar...

03 agosto 2016

Mães, este post é daqueles para mandarem os maridos ler, sobretudo se depois da gravidez ficaram mais esquecidas que a Dory. Eu estou há 3 anos assim e acho que isto já não vai melhorar. A partir daqui, têm uma desculpa válida para tudo (ou quase tudo vá).

Os maridos:
• Refilam que parecemos despistadas;
Chamam-nos duas vezes para serem ouvidos;
• Têm que repetir a data do tal jantar com os amigos "n" vezes porque não decoramos a data;
• Falam connosco sobre um determinado assunto que juramos nunca ter ouvido antes e eles ficam espantados porque “ainda ontem tínhamos falado sobre isso”;
• Fazem inversão de marcha para ir buscar o nosso telemóvel esquecido no sofá.

Nós:
• Saímos de casa com a roupa do avesso;
• Colocamos o pacote de leite no micro-ondas ao invés do biberão;
• Deixamos a chave do lado de fora da porta;
Fazemos aviãozinho de sopa ao marido em vez de ao filho;
• Queremos muito contar uma coisa mas lembrarmos-nos da história é que é do caneco;
Vamos ao supermercado e compramos tudo menos o principal;
• Fazemos comida sem sal;
• Mandamos os miúdos para a escola sem casaco porque ficou esquecido no banco de trás do carro;
• E aquela pizza que queimou no forno?
10 entre 10 mães já passaram ou vão passar por isto. E se são das que já passaram por pelo menos 4 situações das acima mencionadas com frequência, tenho boas notícias, sofrem de “Momnesia” e não de demência.

momnesia1

Momnesia” é uma amnésia de mãe, que afeta principalmente mulheres grávidas e o primeiro ano da maternidade (no meu caso eles permaneceram e desconfio que se tenho mais um estou feita ao bife). Porque acontece? Menos horas de sono, multitarefas (trabalho, alimentação, compras, banhos, são mil coisas numa cabeça só), dia-a-dia mais preenchido e com mais responsabilidades. Estamos sempre com os miúdos na cabeça. É natural que aconteçam lapsos de memória ou que algumas tarefas fiquem a meio.

Confesso que com todos estes “esquecimentos” já por várias vezes pensei tomar um suplemento para ajudar esta cabeça a aterrar, mas como sou um bocado anti medicação deixo andar e andar… e já lá vão 3 anos. Entretanto tornei-me fã dos post-its e dos alertas na agenda do telemóvel, são os meus guias de sobrevivência.

Para despistagem desta maléfica das mães, podem sempre procurar ajuda especializada ou experimentarem realizar um exame MMSE (Mini Mental State Examination).

E vocês maridos, (SIM VOCÊS!), relativizem quando não vos ouvimos e aceitem este nosso perdão por sofrermos de maezice aguda!

Sem comentários

Enviar um comentário