0

#Dos sítios que recomendo - S. Miguel!

10 agosto 2016

Não, ainda não foi desta que fiz glamping. Este fim-de-semana fiz campismo à séria, do bom, do verdadeiro, com cheiro a pinheiros e caruma no chão. De mochila às costas e hawainas nos pés, nada me deixa mais em paz do que o contacto com a natureza.

Na sexta-feira, rumámos a sul para uns dias maravilhosos num local que me surpreendeu positivamente pela qualidade. O motivo da viagem deveu-se à decisão de aproveitarmos o meu aniversário para irmos pela primeira vez ao MEO SW. Precisávamos por isso de encontrar um sitio com preços acessíveis em tempo record, uma amiga falou-me no Parque de Campismo de S.Miguel, pedi informação e não demorámos nada a marcar.


1.


O PARQUE:






  • Tem tendas próprias para alugar que incluiem um kit de campismo (saco cama, almofada, toalhas). Optimo para casais como nós que não temos tenda nem qualquer tipo de equipamento de campismo;

  • Higiene dos sanitários (com papel higiénico sempre reposto, quem faz campismo sabe o que isto significa);

  • Lavatórios com opção de água quente e fria;

  • Duches espaçosos;

  • Ambiente familiar -  para ir com o Duarte certamente!

  • Piscina de adultos e mini piscina de crianças;

  • Pequeno-almoço (não incluído na estadia) mas com um sortido vasto de frutas da época, bolos caseiros, sumos naturais, pão alentejano, ovos mexidos com bacon... uma manjar delicioso para um parque de campismo;

  • Estacionamento próprio;

  • Preços e sem dúvida, a localização.

Este sítio é para repetir, sem sombra de dúvidas, com o Duarte, que ainda nunca fez campismo de natureza. Aconselho vivamente a que experimentem ir com os vossos filhos.


2.


ALI PERTO:

PRAIA DE ODECEIXE
A 7km de carro do parque de campismo a nossa escolha para sábado foi a praia de Odeceixe, que apesar de estarmos em agosto, mantêm-se calminha e com gente q.b.








PRAIA DO CARVALHAL

No domingo e após uma grande noite de SW embalada ao som de Sia, a escolha recaiu para a praia do Carvalhal, a mais ou menos 12m de carro. Um paraíso.








3.


COMER

CAFÉ CENTRAL - BREJÃO
Esta paragem é obrigatória, se querem petiscos, bom peixe e marisco é aqui. O único conselho é ir cedo, pois não fazem reservas e a afluência é muita. Para começar, optámos por pedir salada de polvo, acompanhada de pão alentejano (aquele que só os alentejanos como eu sentem até o cheiro do fermento) e depois pedimos o arroz de marisco, há anos que não comia um tão bom, e não, não estou a exagerar.









Quero voltar!

Sem comentários

Enviar um comentário