0

#Triste

02 março 2016

Triste, furiosa, revoltada, enraivecida, é assim que me sinto com esta notícia. Todas as manhãs entrego a minha vida no colégio, todos os dias o melhor lado da minha vida fica ao cuidado de duas pessoas, a educadora e a auxiliar, durante 10 horas (sim, entre o ir trabalhar e o voltar somam-se infelizmente 10 horas!!). Só quem é Mãe sabe a confiança que temos que sentir na pessoa que passa o dia com o nosso filho, só quem é Mãe percebe a sensação de abandono que fica quando temos de lhe dar o último beijo matinal, sussurrar amo-te ao ouvido e o deixar. Essa sensação só é compensada pela familiaridade transmitida pelo local e pelas pessoas. Só quem é Mãe sabe que esta vida que carregamos ao colo não se entrega a qualquer pessoa. Estes pais entregaram a VIDA deles à confiança desta mulher e ainda lhe pagavam um ordenado para isso, confiaram cegamente nela, sem discriminação, sem preconceito religioso, provavelmente contribuíram para que tivesse uma vida melhor, mais estável e sem desemprego. Deram o exemplo para a sociedade e foram traídos da pior forma. Isto conduz-me sempre ao pensamento inevitável de que nunca conhecemos ninguém de verdade e que a vida é um ciclo de... sortes ou azares nas escolhas?! Como é que algo assim acontece? Como é que alguém é motivado a decapitar uma criança inocente?  Pior do que morrer tão jovem, é morrer sem dignidade e de uma forma tão violenta e desumana. Pobres pais, nada na vida lhes vai devolver um sorriso :(

Sem comentários

Enviar um comentário